• pt-br

Um povo que tem 85% da população formada por jovens e crianças é um povo de intensas infâncias. Os índios Panará, que por muito tempo fugiram do contato com os brancos, já perderam seu território e o retomaram. Hoje, as crianças recontam essa história a seu próprio modo.

_5215926047
0 comments / 12 votes

Localidade: Comunidade Indígena Panará – PA Quando os Panará foram transferidos de suas terras para dentro do Parque do Xingu, pelos irmãos Villas Boas, devido a construção da estrada BR 163 que começou a dizimar esse povo por doenças e invasões, eles foram morar em uma aldeia junto com os índios Suyá. Dessa época muitas […]

0 comments / 12 votes
_6527347104
0 comments / 10 votes

Localidade: Comunidade indígena Panará – PA Como surge uma brincadeira? Quem inventa? Às vezes é um peixe que ensina como brincar. Assim aconteceu com o Perankô, professor Panará da Escola Indígena Matukre. Certo dia, quando pescava, Perankô observou o vai e vem dos peixes e reparou como os menores perambulavam por águas rasas, e o […]

0 comments / 10 votes
_6915086330
0 comments / 8 votes

Localidade: Comunidade Indígena Panará – PA A experiência da vertigem é a chave dessa brincadeira, uma experiência corporal que fascina desde sempre e em todos os cantos do mundo. Normalmente os Panará usam a embira para brincar, mas ninguém tinha uma grande o suficiente para que a brincadeira acontecesse, então trocaram a embira pela corda, […]

0 comments / 8 votes
IMG_2452
0 comments / 0 votes

Nasepotiti significa “morcego queimado”, comer morcegos era um costume antigo por parte dos índios Panará. Hoje os morcegos voam soltos pela aldeia e ninguém mais se incomoda em caçá-los, preferem outras caças como o peixe, a arraia, a moréia, a anta, o macaco preto, macaco prego, o jacaré, jabuti entre outros. A aldeia está localizada […]

0 comments / 0 votes
_0211698186
0 comments / 1 votes

Dados linguísticos e etno-históricos recentes mostram que os Panará do Peixoto Azevedo/ cabeceiras do Iriri são os últimos descendentes de um grupo bem maior e mais conhecido como Caiapó do sul, que ocupava a região entre o norte de São Paulo, sul de Goiás, leste de Mato Grosso, sudoeste de Mato Grosso do Sul e […]

0 comments / 1 votes
13527591541352759154404743092_420x300
0 comments / 8 votes

Os Panará contam que antigamente os bichos também eram gente. Assim como os humanos, os bichos também faziam aldeias, festas, caçadas. Os panará aprenderam com os bichos muitas coisas, como a plantar milho com o rato e o amendoim com a cotia. Antes da colheita do amendoim, os panará ainda hoje fazem a festa como […]

0 comments / 8 votes
08268860712
0 comments / 16 votes

Localidade: Aldeia Nasêpotiti – Terra Indigena Panará, PA Na aldeia Nasêpotiti muitas brincadeiras se remetem a animais da região, e o mais temido de todos, a onça, não poderia ficar de fora da brincadeira. Na brincadeira da onça o pekã é um pássaro que avisa o perigo da onça, e os porcos são aqueles que […]

0 comments / 16 votes
_1813728131
0 comments / 3 votes

Na aldeia casa é para descansar e dormir, os panará dormem em rede ou cama feita por eles mesmos. Antigamente panará dormia no chão, as casas eram grandes e moravam muitas famílias junto com o sogro. Hoje em dia as casas podem ser menores, mas sempre a cozinha fica para fora da casa. Para cozinhar, […]

0 comments / 3 votes

Archives

> <
Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec
Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec
Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec