• pt-br

09
set-2015

“Território do Brincar” e “O Marinheiro do Rio Cachoeira” estarão na “Virada Educação Joinville” 2015

A notícia pode ser lida no blog JORNALISTA ALTAMIR ANDRADE ou a seguir:

Duas obras cinematográficas serão exibidas na “Virada Educação Joinville“, SC.
Uma tem repercussão nacional. Trata-se do filme “Território do Brincar”.

Outra, tem repercussão local, “O Marinheiro do Rio Cachoeira”.
Das 14h às 14h30 acontece a exibição do documentário que conta parte da história do rio que já foi um dos mais poluídos do sul do Brasil. O vídeo, de 26 minutos, tem imagens dos últimos 85 anos que revelam algumas intervenções feitas no leito e margem do Rio Cachoeira, em Joinville, SC, para torná-lo navegável; e também sua quase morte com o fim da navegação.
A obra, produzida por Ipê Produções, uma produtora local, conta ainda que nos últimos 35 anos esse ecossistema urbano foi vítima de constantes crimes ambientais recebendo rejeitos industriais da maior e mais industrializada cidade catarinense. Ela mostra também que a mobilização da sociedade civil organizada, a partir de 1993, obrigou os governantes à prática de políticas e investimentos públicos voltados à recuperação ambiental do Rio Cachoeira.
O vídeo é praticamente todo narrado pelo marinheiro aposentado Adilson Lopes da Silva que iniciou a profissão no Rio Cachoeira.

“O Marinheiro do Rio Cachoeira”, que foi patrocinado pelo Bureau de Comunicação e Eventos Ltda-ME e pela CAJ (Companhia Águas de Joinville) através de edital público conquistado pelo COL (Clube de Oratória e Liderança), confirma que proteger e recuperar o meio ambiente é uma decisão política conquistada pela pressão da sociedade.
Das 14h30 às 15h participarei, como diretor do documentário, e acompanhando do principal protagonista, o marinheiro aposentado Adilson Lopes da Silva, de um debate com os presentes ao evento “Virada Educação Joinville”, que acontece no dia 19 de setembro na Escola Municipal Professor Saul Sant’Anna, à rua Padre Roma, 800, Bairro João Costa.
A Virada Educação é um projeto sobre provocar novas apropriações de um território em direção à construção coletiva de uma comunidade mais conectada, que percebe o aprender e o ensinar espalhados por todos os lugares. A primeira experiência da Virada aconteceu no Centro de SP em 2014.
Enquanto parte do processo, a Virada Educação conta com um dia de celebração repleto de atividades ocupando de forma criativa um território. As ações são organizadas em quatro categorias:
Diálogos
Rodas de conversas para aproximar a escuta sobre questões essenciais da educação e nossas relações.
Exibições
Exibições de filmes, peças teatrais, mostra de fotografias, música e muito mais.
Intervenções
Ações que deslocam o espaço, as pessoas e criam um movimento próprio.
Trilhas e Oficinas
Atividades que promovem o aprendizado por meio de situações práticas e conectadas ao território.
A outra obra, que será exibida a partir das 15h com termino às 16h30 e espaço para debate até às 17h30, é um trabalho de pesquisa, documentação e sensibilização sobre a cultura da infância e sua expressão mais genuína: o brincar. “Território do Brincar” é uma realização do Instituto Alana, que tem como missão Honrar a Criança.
De abril de 2012 à dezembro de 2013, a educadora Renata Meirelles e o documentarista David Reeks percorrem diversas regiões brasileiras, incluindo comunidades rurais, indígenas, quilombolas, grandes metrópoles, localidades no sertão e no litoral, revelando o país através dos olhos das crianças e realizando um trabalho de escuta, intercâmbio de saberes, registro e difusão da cultura infantil.
São inúmeros registros de brinquedos e brincadeiras de regiões brasileiras, diversas manifestações populares onde a criança tem uma participação efetiva, que estão publicados em filmes, textos e fotos no site do Projeto (www.territoriodobrincar.com.br).
Com o resultado desse Projeto está sendo produzido um filme de longa metragem, duas séries para televisão, dois filmes de curta metragem para educadores, três livros e uma exposição itinerante.
A iniciativa de trazer esta obra para o evento foi minha e do IVC (Instituto Viva Cidade).

Mais sobre “O Marinheiro do Rio Cachoeira” neste blog:
O Marinheiro já navega a internet
O Marinheiro do Rio Cachoeira
Enigmas alienígenas de Joinville são desvendados

 likes
Share this post:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Archives

> <
Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec
Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec
Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec
Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec
Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec