• pt-br

Onde há tambores ressoando há vibração no ar. Em Acupe, um sub-distrito de Santo Amaro da Purificação, no Recôncavo Baiano, as festas e brincadeiras de Caretas, Nego Fugido, Samba de Roda e Capoeira são parte fundamental da vida do lugar. Conheça um pouco de toda essa intensidade e veja ainda como os meninos empinam suas folhas de caderno, como transportam tampinhas em pistas ou como fazem suas arapucas e armadilhas.

134188229813418822989742553060_420x300
0 comments / 9 votes

À tarde a coisa muda de figura: não mais compradas ou alugadas, mas confeccionadas artesanalmente pelas mãos talentosas de Dodô, as caretas desfilam pela cidade. Entrar na sede é como penetrar um mistério, violar um segredo. As caretas de Acupe (BA) tem sua própria voz, suas vestimentas que transformam pessoas em criaturas incríveis e muitas […]

0 comments / 9 votes
13473050461347305046617124245_420x300
0 comments / 35 votes
27
ago-2014

Localidade: Acupe, Reconcavo baiano – BA Não vai cola nem varetas, ela voa só com uma folha de caderno e uma linha de pipa. Em Acupe as bicudas povoam o céu em batalhas constantes de capturar o vôo com as mãos. Nesse vídeo, o “Di” e o “Baby” ensinam todo o passo a passo de […]

0 comments / 35 votes
_3510809650
0 comments / 29 votes

Localidade: Acupe – BA   Ninguém marcou hora, combinou nada ou tampouco planejou o que iria fazer. A brincadeira surgiu do encontro desses meninos de idades diferentes e desejos iguais. O Vitor se encarregou de buscar os pauzinhos e o Luiz Fernando trouxe o caco de telha, riscaram o chão e a pista ficou pronta […]

0 comments / 29 votes
134790779613479077969797297544_420x300
0 comments / 0 votes

Há dias que não se fala em outra coisa a não ser no desfile de 7 de Setembro. As escolas estavam em intensas preparações que mal cabiam aulas nesses últimos dias. Ensaios, marchas, confecção de bandeiras, faixas, adereços fizeram a rotina de Acupe. Quando chamávamos a meninada para brincar na rua ouvimos por vezes “não […]

0 comments / 0 votes
13438565851343856585242139902_420x300
0 comments / 6 votes

Hoje fomos conhecer o grupo de Samba de Roda Mirim de Saubara, uma cidade vizinha de Acupe. Dona Anna é sambadeira das antigas. Rodou sua saia e sua voz entre o que há de melhor no samba de roda do Recôncavo Baiano. Hoje seu corpo pede quietude e remédios caros para se reerguer de um […]

0 comments / 6 votes
IMG_5831
0 comments / 9 votes

Ô Cosme cadê Damião? Ô Cosme cadê Damião? Tá em casa fazendo a oração. Cadê ele? Tá em casa fazendo a oração. Cadê ele? Em casa fazendo a oração. São sete crianças, sete cantigas e uma diversidade de tipos de comidas servidos em cada prato, sob uma toalha estampada, disposta no chão. É setembro, é […]

0 comments / 9 votes
_1740881889
1 comments / 4 votes

Ansiosos, gestos rápidos e falas curtas, os meninos insistem em nos levar ao mangue para armar ratoeira e pegar gaiamum (uma espécie de caranguejo). É de manhã, quarta-feira, o almoço e a escola chegarão em breve, mas não há argumento que os convença de que aquele não é um momento adequado. O combinado é ser […]

1 comments / 4 votes
_5669499784
0 comments / 2 votes

Na ida, todos com passos acelerados mato a dentro com a energia da expectativa de ter ou não algo dentro da arapuca armada há dias. Expectativa também se a arapuca estará lá ou se foi roubada por alguém, e a levaram com pássaro junto, enfim, ansiedade da espera, da surpresa. Confirmada a caça, os meninos […]

0 comments / 2 votes
_1939987869
0 comments / 1 votes

Caçar é coisa de menino grande? Neto tem 2 anos, penúltimo filho de nove irmãos, menino atento e de esperteza voraz. Acompanhando as gravações que fazíamos com suas irmãs mais velhas, lá veio ele me puxando pela roupa e me convidando a olhar em volta. Mais preocupada com a cena das meninas pedi que esperasse […]

0 comments / 1 votes
_3240014111
0 comments / 3 votes

Com água até o pescoço, Felipe não cansava de ver seu barquinho deslizar ao sabor do vento e da correnteza. Feito por suas próprias mãos com sandália de borracha das bem leves, velas de saco plástico e leme de tampinha de garrafa amassada, o barco ganhou o mesmo nome da canoa do pai, campeã de […]

0 comments / 3 votes
_7004863726
0 comments / 4 votes

Agosto é mês dos ventos e ventos pedem bicudas e arraias no céu. Acupe está atualmente forrada de meninos no porto, na praça, nas ruas e nos quintais com olhos voltados para o céu e mãos ágeis feito maestros que regem suas orquestras. As bicudas são feitas com folhas de caderno ou de livros didáticos […]

0 comments / 4 votes
_5616927964
0 comments / 5 votes

Debaixo de um pé de manga Seu Dodô cria suas incríveis máscaras de papelão. São máscaras vindas de um imaginário do medo e pintadas com as cores que lhe pertencem: preto, vermelho e branco. Primeiro vem a lama trabalhada, alisada e esculpida em formas assustadoras. Em seguida, ele veste a lama com tiras de papel […]

0 comments / 5 votes
_9193674237
0 comments / 7 votes

Não é fácil explicar o Nego Fugido: brincadeira, teatro, ritual? Mas é fácil sentir a intensidade da energia que pulsa, misturando o som dos atabaques, o barulho da palha de bananeira da saia dos caçadores e a imagem dos rostos pintados de preto com a boca vermelho sangue. As “negas” cantam e dançam, respondendo o […]

0 comments / 7 votes
_4257434337
0 comments / 5 votes

Foi no bananal do avô do David que chegamos depois de muito caminhar. Entrando à esquerda ao lado do cemitério, descemos por uma picada no mato, passamos por uma fonte, cruzamos um riacho e lá paramos para escolher as palhas e produzir as saias que serão usadas no domingo no Nego Fugido. Amarelinho (como carinhosamente […]

0 comments / 5 votes
73248959063
2 comments / 16 votes
18
mar-2014

Localidade: Acupe – Recôncavo baiano – BA Chinelo velho é matéria- prima de muitos brinquedos. Em Acupe são usados para fazer as tamancas, barcos com velas bem semelhantes aos usados pelos pescadores da região. O Felipe, quando vai fazer seus barquinhos sai para “caçar” os seguintes materiais: – sola de chinelo de borracha; – tampinha […]

2 comments / 16 votes
134637412713463741270836786859_420x300
0 comments / 6 votes

A bagagem de ida é uma colher, um balde e um saco vazio. A de volta é o saco cheio de bebe fumo. Várias famílias de Acupe se sustentam catando uma espécie de marisco que tem esse curioso nome de bebe fumo. O caminho a pé é longo até chegar em Salinas, uma região de […]

0 comments / 6 votes
_8030311265
0 comments / 6 votes

Quem anda pelas ruas de Acupe (BA) nos domingos de julho, não tem como não conhecer as tradicionais “Caretas de borracha”. São inúmeras pessoas, crianças e adultos, vestindo máscaras e roupas assustadoras e batendo em que as provoque. Elas surgem quando menos se espera, vira-se a esquina e lá vem um grupo delas, caminhando em […]

0 comments / 6 votes

Archives

> <
Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec
Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec
Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec