• pt-br

13
dez-2017

Território do Brincar viaja o Brasil pela plataforma VIDEOCAMP

Às margens do rio Xingu (MT), um grupo de meninos yudjá espera em fila a chegada do pajé, que traz em suas mãos patas de saracura, uma ave que vive no pântano e corre sem cansar. Para os yudjá, é preciso passar a saracura nas pernas das crianças para que elas desenvolvam agilidade e disposição. Cada menino passa pelo ritual e, em pares, saem correndo, brincando de pega-pega. A brincadeira só acaba quando um dos dois é pego, e assim o rito segue. A saracura é um dos elementos de cura que permeia o crescimento das crianças da aldeia.

Muito longe dali, jovens e adultos de Acupe (BA) têm seus rostos e bocas coloridos de preto e vermelho, numa cerimônia que evoca a ancestralidade de seus brincantes. Alguns deles se jogam no chão em colapso enquanto cospem sangue falso. Outros incorporam caçadores e saem pelas ruas trajando grandes saias feitas de folhas de bananeira. A intensidade com que o Nego Fugido é celebrado, sua dramaticidade e a entrega com que é encenado, revela a face de um presente doloroso, ressignificado por meio da arte e do brincar. Uma experiência que transcende tempo e espaço, resistindo ao longo de muitas gerações.

Estas histórias são contadas, respectivamente, no curta-metragem “Waapa” e no média “Terreiros do Brincar”, lançados pelo Programa Território do Brincar em 2017. A partir do belo, essas narrativas revelam a potência e a resistência da cultura dos grupos retratados, mostrando a criança em sua força espiritual, corporal e lúdica. Elas, que são as protagonistas,  somam ao coletivo através de toda sua inteireza. Os filmes ainda trazem a pluralidade cultural e a beleza de cada canto do nosso país, nos aproximam de realidades particulares e, ao mesmo tempo, nos dizem sobre a essência humana. E o que melhor para aproximar realidades tão externas a nós, do que a força imagética do audiovisual?

Infelizmente, no Brasil o acesso ao cinema ainda é restrito. São apenas 3 mil salas de cinema, sendo ⅓ delas em São Paulo. Apenas 10,4% dos municípios possuem cinema. Por isso, logo após serem lançadas durante a Mostra Ciranda de Filmes, nossas produções foram disponibilizados via VIDEOCAMP, uma plataforma de exibições públicas e gratuitas que reúne filmes transformadores.

De norte a sul do país, os filmes foram exibidos em seminários, escolas, faculdades, nas ruas, cineclubes e em tantos outros lugares. Ao todo, foram mais de 243 exibições e quase 10 mil espectadores.

Uma delas foi feita pela Veronica Monachini, da Aldeia aiha Kalapalo, em Mato Grosso do Sul, que contou que, no dia da exibição, a aldeia inteira se mobilizou para assistir ao curta. Já Gisela Marques, de Juiz de Fora (MG), disse em seu relato que exibiu o filme para alunos da Educação Infantil de uma escola pública, após terem feito comentários negativos contra os  indígenas. Eles então decidiram, juntos, investigar mais sobre o assunto. Ela contou que a exibição foi uma experiência muito significativa, e as crianças ficaram encantadas com a autonomia das meninas e meninos yudjá e os mistérios de um universo simbólico tão rico. No recreio, brincaram de reproduzir as cenas que viram no filme.

Aldeia aiha Kalapalo

Teve também o relato de Maria Medeiros, que decidiu fazer a exibição em sua própria casa, em São José do Sabugi, na Paraíba. Ela contou que jovens, adultos e crianças vieram para a sessão de “Terreiros do Brincar”, e que no final do filme conversaram sobre como aquelas narrativas traziam as memórias guardadas em seus imaginários, em um verdadeiro ode ao brincar.

Faça parte desse movimento e encante-se com as belezas trazidas pelo “Terreiros do Brincar”, “Waapa” e mais de 350 filmes inspiradores disponíveis no VIDEOCAMP. Seja um exibidor fazendo cadastro no site, e não se esqueça de enviar seu relato após a exibição contando como foi sua experiência!

 likes
Share this post:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Palavras: 690

Archives

> <
Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec
Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec
Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec